quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Experimento contradiz teoria de Albert Einstein

Um surpreendente fenômeno da mecânica quântica que o físico Albert Einstein chamou de "Fantasmagórica Ação à Distância" só poderia ocorrer a uma velocidade superior a dez mil vezes a da luz.

A afirmação foi feita por cientistas das universidades de Genebra na Suíça e do Imperial College de Londres no último número da revista científica britânica Nature.

Einstein deu esse nome à interação contínua entre fótons distantes entre si, mas que possuem uma propriedade da mecânica quântica derivada do entrelaçamento dessas partículas, de modo que as mudanças experimentadas por uma delas afetam imediatamente a outra.

A princípio, uma série de testes conhecidos no jargão científico como "desigualdades de Bell" parecem descartar uma explicação clássica dessas estranhas correlações entre fótons, mas isso poderia ocorrer se a velocidade de influência entre uma e outra superasse em dez mil vezes a da luz.

A equipe, dirigida por Daniel Salart, chegou a esta conclusão após uma experiência realizada entre dois povoados suíços distantes 18 quilômetros entre si.

A incrível velocidade considerada como mínima para que possa ocorrer semelhante fenômeno faz os cientistas pensarem que sua existência na natureza é "inverossímil".

EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.

Nenhum comentário:

Postar um comentário